quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Para-brisa de um avião.

Curiosidades:

Pois um para-brisa não é feito só de vidro,  na verdade é uma sanduíche de vidro laminado, plastico, um filme de aquecimento anti-gelo e outro filme anti-baciante . São três camadas de vidro, mais duas camadas de PVB (polivinil butiral) e os filmes entre elas, a camada externa e interna desta sanduíche e de vidro.



Santa Barbara Airlines- Pista 05

Boeing 767-3Y0/ER
YL-LCZ



Dentro dos painéis existem sensores de sobre-aquecimento e de condução de energia para o aquecimento.

Possui também uma camada externa de proteção que se chama hidrofóbica que são moléculas de estruturas piramidal, tetraédrica ou trigonal, que repelem a água, Moléculas apolares

Na nossa traquéia temos células hidrofóbicas que avisam ao cérebro sobre a existencia de água, que seria prejudicial ao funcionamento dos pulmões, na mesma.

As camadas internas que aquecem o para-brisa antes da decolagem vão até a uma certa temperatura que os vidros externos chegam a ficar maleáveis (não que se possa ver isso a olho nu ou ao toque).

Esta flexibilidade dos vidros da janela vão ajudar a aumentar a resistência do painel externo em caso de colisão com  os passaros, já que a janela vai estar mais (mole) o impacto de um pássaro não vai causar um estilhaçamento do vidro.

Pelo que tive a pesquisar, isto só se verifica em avioes de grande porte tipo um 777 e por ai fora!

4 comentários:

ellwangergbrl disse...

Bela foto...parabéns!

Alberto Velez Grilo disse...

Obrigado ;)

Não tinha conhecimento do facto de os pára-brisas serem tão elaborados. Depois de explicado, percebe-se porquê.

Um abraço

J. B. disse...

uma ótima aula, ssssrss..
Ainda não havia lido algo relacionado ao pára-brisas em aeronaves, por isso adoro esse blog.
Valeu, hein! Professor, aliás, Comandate Paulo :)

Abçs!!

Vitor Hugo Silva disse...

Mais uma boa aula sobre aviões ;)

Continua Paulo, Grande trabalho que fazes aqui no teu blog

abraço