terça-feira, 13 de março de 2012

Malta da Realeza...

A Royal Air Force britânica não é uma visita muito frequente no LPMA - que eu me lembre, as vezes que já vi, cá no burgo, descendentes dos famosos The Few (a quem tantos deveram tanto, nas palavras de Winston Churchill em 1940) devem se contar muito bem com os dedos de duas mãos...e, cá entre nós, devem sobrar muitos dedos...
Tanto assim que, da minha parte, só por uma única vez é que pude chapar um avião da RAF: na tarde do primeiro dia de Junho de 2010 deparei, inesperadamente, com um Bae 125 parado na placa do LPMA, numa escala breve para reabastecimento. Não tinha a 1000D comigo no momento (situação que tratei logo de rectificar) e apesar da luz a jorros dada por um sol tórrido tirei aqueles que, até hoje, são os únicos bonecos que chapei de um avião ao serviço da Força Aérea de Sua Majestade...
O Bae 125 CC.Mk.3 (designação militar britânica para o bizjet Bae 125-700) é um avião configurado e usado, na RAF, para transporte VIP de estado e militar, ligação e apoio logístico táctico. O exemplar em questão, com o registo ZD620, é um dos seis que integram, no seu "C" Flight, o No. 32 (The Royal) Squadron.
( A unidade base operativa da RAF é o Squadron - esquadrão - que é formado por duas ou mais Flights - esquadrilhas. Dois ou mais Squadrons podem formar uma Wing - Ala - e duas ou mais Wings podem formar um Group - Grupo. Isto sem querer ser muito confuso, suponho...).
O No. 32 Squadron (literalmente Esquadrão nº 32) é um dos mais antigos esquadrões da RAF tendo sido formado em Janeiro de 1916, como parte do Royal Flying Corps do Exército Britânico (a RAF só foi formada como a primeira força aérea independente do mundo em Abril de 1918). Combateu, com distinção, nas duas Guerras Mundiais e manteve-se em operação até hoje, voando aviões como o SE5a, o Bristol Bulldog, o Hawker Hurricane (que o esquadrão operou na famosa Batalha de Inglaterra na 2ª Guerra Mundial e durante a qual abateu 106 aviões da Luftwaffe alemã!), o Supermarine Spitfire, o DH Vampire, o EE Canberra e o HS Andover (que nós, em Portugal, conhecemos como o HS748 na SATA e na LAR).
A partir de 1969 a unidade passou a assegurar funções de transporte VIP militar, ligação e apoio logístico táctico e, já em 1995, o esquadrão foi fundido com a RAF Queen`s Flight (literalmente a Esquadrliha da Rainha, que operava Bae 146s e helicópteros Wessex e que se encarregava do transporte aéreo VIP de estado, incluíndo a Família Real) tendo, desde aí, ostentado o seu actual titulo: No. 32 (The Royal) Squadron e assumido as funções de transporte aéreo VIP aliado às restantes funções mais militares. A base da unidade é RAF Northolt, nos arredores de Londres de onde são operados as suas actuais aeronaves: 2 Bae 146 CC.Mk2 (A Flight), 2 helicópteros Agusta A109 (B Flight) 6 Bae 125 CC Mk.3 (C Flight).
E, bom, depois de todo este paleio, deixo-vos, então, os bonecos do ZD620. As fotos não ficaram grande coisa (sol a mais e perícia a menos) e tiveram um bocadinho de edição à mistura. Mas, desde que se perceba que o que está lá é um avião...
British Aerospace 125 CC.Mk3, ZD620, Royal Air Force / No.32 (The Royal) Squadron



2 comentários:

Rui Sousa disse...

Giro...
Já tinha saudades destas entradas...
Agora puseste-me a pensar...tenho de procurar bem no baú mas, penso que nunca apanhei nenhum RAF...

PagodaTroop disse...

Naaaa...Não pode ser Senhor Sousa, Excelência! Duas décadas, três máquinas e sabe lá Deus quantos cortinados por essas rampas, cantinas e demais aeroportos fora e nem um RAFzinho nesse acervo? Nessa Torre do Tombo do spotting madeirense??? Naaa...procura bem, pá, procura bem!
Abc!